Ilusões

Não preciso, mas conto mentalmente os passos para se aproximar antes do ataque… quando vejo um relâmpago. O movimento não é duro, de ir para a frente. É muito mais suave.

Em décimos de segundo, o pulso se desloca, tirando o antebraço exposto do raio de ataque. Em seguida as espadas se chocam na defesa. É tão rápido e suave que confunde alguém que não esteja com o olhar apurado.

Me questiono quantas vezes estas e outras ilusões não foram feitas num dos duelos de Musashi Sensei para enfim fazer parte dos makimonos (pergaminhos).

Resta treinar agora para absorver os ensinamentos de hoje, e, quem sabe um dia, conseguir utilizar uma técnica deste calibre numa luta.